Coronavírus – O que se sabe e como se proteger

O surto novo coronavírus de 2019 (2019-nCoV) foi detectado na cidade de Wuhan, província de Hubei, China, iniciado em dezembro de 2019.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) corrigiu em 27/01/2020 sua avaliação do risco internacional do coronavírus (2019-nCoV). O nível de risco passou de “moderado” para “alto“.

Os coronavírus são uma grande família de vírus. Alguns causam doenças nas pessoas, sendo que outros circulam entre os animais, incluindo camelos, gatos e morcegos.

Raramente, os coronavírus dos animais infectam pessoas, porem isso já foi observado em algumas situações como com o Coronavírus da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS-CoV) e Coronavírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV).

O coronavírus de 2019 (2019-nCoV) pode infectar animais e pessoas e causar doenças respiratórias como resfriados, pneumonia, insuficiência respiratória, sendo mais grave em idosos ou portadores de doenças crônicas.

Os coronavírus normalmente são transmitidos pelo ar, por meio de tosse ou espirro, contato pessoal próximo ou com objetos e superfícies contaminadas.

Os principais sintomas do coronavírus de 2019 (2019-nCoV) são: febre e sintomas respiratórios como tosse, falta de ar. São considerados casos suspeitos aqueles que além de tais sintomas apresentem história de nos últimos 14 dias antes do início dos sintomas ter viajado para China, Tailândia e Japão ou ter tido contato direto com uma pessoa infectada por  2019-nCoV.

A primeira medida de prevenção é evitar viajar a Wuhan e região, bem como a cidades que possam vir a alojar surtos.

Os médicos aconselham algumas medidas básicas de proteção, que inclusive se aplicam a outros agentes infecciosos transmitidos pelo ar e por gotículas de saliva:

  • Evite aglomerações e contato próximo com outras pessoas.
  • Cubra o nariz e a boca com lenço descartável ao tossir ou espirrar (e descarte o material em local adequado).
  • Lave as mãos a cada duas horas e principalmente após passar por estabelecimentos ou transportes públicos.
  • Procure não tocar olhos, nariz e boca.
  • Não compartilhe copos, toalhas e objetos de uso pessoal.
  • Dependendo do local, compre e use máscaras que cobrem boca e nariz.

 

Fontes:

 

Dra. Débora Scordamaglia
CRM/SP 104.299

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *